sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Odeio o Carnaval... mas... YEAH! Pausa!


Todos sobrinhos-netos, todos diferentes! Uns bem mais felizes do que outros...

Miguel
Maria
Leonor
Duarte
Edouard 
Pilar
Louise e Vincent (acabadinhos de chegar)
... José Maria (a chegar a qualquer momento...)
Tiago
Duarte
João Pedro
Sofia

E para o Carnaval é só escolher:




SIM!


quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014


domingo, 23 de fevereiro de 2014

A Inês por Valter Vinagre


sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Não se pode dizer que esteja impecável, pelo menos está inteira!


quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Snowman


Precisava de um bocadinho de papel para escrever o mail do meu pai para dar à DT...


        Pois, tinha de ser logo no caderno de Português! Parece que era o que estava mais à mão...

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

"Louis Comfort Tiffany: Magnolia and Irises"


domingo, 16 de fevereiro de 2014


sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

In english, please

Here are 10 affirmations to help you love yourself and bring more love into your life.
I choose to see clearly with eyes of love. I love what I see.
Love happens! I release the desperate need for love, and instead, allow it to find me in the perfect time.
Love is around every corner, and joy fills my entire world.
Today, I remember that Life loves me and will reward me.
Life is very simple. What I give out comes back to me. Today I chose to give love.
I rejoice in the love I encounter every day.
I am surrounded by love. All is well.
I am comfortable looking in the mirror and saying, “I love you. I really love you.”
I draw love and acceptance into my life, and I accept it now.
Love is all there is!

When I'm Sixty-Four- The Beatles, já só faltam onze|

Papa Francisco recebeu namorados no Dia de São Valentim

O Papa Francisco teve nesta sexta-feira na Praça de S. Pedro um encontro com os namorados, consagrado ao tema "A alegria do Sim para sempre" e promovido pelo Conselho Pontifício para a Família. O encontro foi precedido por um momento de acolhimento, por parte dos namorados, mais de 25 mil casais de uns 30 Países, com testemunhos, música e vídeo. Após uma breve saudação ao Papa pelo Presidente do Pontifício Conselho para a Família, Dom Vincenzo Paglia, três casais de namorados apresentaram ao Santo Padre o seu testemunho e lhe fizeram perguntas sobre o valor do matrimónio, que o Papa respondeu pontualmente.
A primeira pergunta foi sobre a dificuldade e o medo de um compromisso “para sempre”: , o casal observou que muitos hoje pensam que prometer-se fidelidade por toda a vida é uma tarefa muito difícil, e que o desafio de viver juntos para sempre, se bem que bela e fascinante, é muito exigente e quase impossível. Uma palavra sua que nos ilumine.
A esta pergunta o Papa advertiu que o amor não pode ser entendido apenas como um sentimento ou um estado psicofísico mas sim como uma relação, uma realidade que cresce e que, portanto, se constrói como uma casa. E a casa constrói-se juntos, não sozinhos – sublinhou o Papa, acrescentando que construir juntos significa favorescer e ajudar o crescimento. Vós vos estais a preparar para crescer juntos, disse ainda o Papa Francisco aos namorados, para construir esta casa, a viver juntos para sempre, e certamente não quereis que tenha como base a areia dos sentimentos que vêm e vão, mas a rocha do amor verdadeiro, o amor que vem de Deus e, como o amor de Deus é estável e para sempre, assim também o amor que funda a família deve ser estável e para sempre; e não nos devemos deixar vencer pela "cultura do provisório"! E o Papa convidou os casais a rezar por esta estabilidade: "Senhor, dá-nos hoje o nosso amor de cada dia", ensina-nos a amar, a amar-nos uns aos outros, reiterando que quanto mais confiarem n’Ele, mais o seu amor será "para sempre", capaz de se renovar e vencer todas as dificuldades.
A segunda pergunta foi sobre a dificuldade de viver juntos o “estilo” da vida matrimonial e o casal perguntou ao Papa Francisco se existe um “estilo” da vida de casal, uma espiritualidade da vida quotidiana que os casais possam a prender. E o Papa respondeu dizendo que viver juntos é uma arte, um caminho paciente, bonito e fascinante, que não termina quando se conquistaram um ao outro, um caminho quotidiano que tem regras que se podem resumir nas três palavras que o Papa já disse às famílias e que os namorados podem começar a aprender a utilizar, ou seja, “me dá licença”, “obrigado”, “desculpa”
Todos sabemos, de facto, disse o Papa, que não existe a família perfeita, e nem mesmo o marido perfeito ou a esposa perfeita, existimos nós, pecadores. Jesus, que nos conhece bem, nos ensina um segredo: nunca terminar um dia sem pedir perdão um ao outro, sem deixar que a paz regresse na nossa casa, na nossa família. Se aprendermos a pedir perdão e perdoar-nos uns aos outros, o matrimónio vai durar, irá em frente.
A terceira e última pergunta feita pelos casais de namorados foi um pedido de conselho, neste momento em que se preparam ao matrimónio, sobre como melhor celebrá-lo. E Papa respondeu dizendo que o devem celebrar como uma verdadeira festa, uma festa cristã, e não uma festa mundana. Ao mesmo tempo, porém, o matrimónio deve ser sóbrio, prosseguiu o Papa, fazendo sobressair o que é realmente importante, pois que alguns estão mais preocupados com os sinais exteriores do banquete, fotografias, roupas e flores ... Estas coisas são importantes numa festa, mas somente se forem capazes de indicar o verdadeiro motivo da vossa alegria: a bênção do Senhor sobre o vosso amor. Como em Caná, os sinais exteriores da vossa festa devem revelar a presença do Senhor e devem recordar a vós e a todos os presentes a origem e o motivo da vossa alegria – concluiu o Papa.
http://www.radiovaticana.va/player/index_fb.asp?language=it&tic=VA_6S5RF54L

❤❤❤❤❤






São Valentim


U2 - 'Invisible' (RED) Edit Version

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Ilegalidades... mas somos eco!

Completaram-se três anos no domingo, 9 de fevereiro, que entrou em vigor a Lei n.º 2/2011 que impõe a remoção de amianto em edifícios, instalações e equipamentos públicos.
A minha escola está ilegal... mas é eco!


terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

A propósito de MEC, não é o amor que é fodido...

          Fodido é não ter saúde, trabalho e dinheiro e ainda ter de aturar gente estúpida e complicada que, para além de não entender, quando, num esforço extraordinário, entende,  faz de conta que não entende... Essa é que é essa. Querer e não poder!  Querer e não ter como... Querer e ver entraves intransponíveis... Aturar gente estúpida...
        Não, não é o amor que é fodido, sorry lá, MEC, é tudo o resto.

domingo, 9 de fevereiro de 2014

EELS - Agatha Chang

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014


Sem discriminação, sim?

«A prática desportiva é um direito humano. Todas as pessoas devem ter a possibilidade de praticar desporto sem qualquer tipo de discriminação e conforme o ideal olímpico, que exige compreensão mútua e um espírito de amizade, solidariedade e desportivismo.» - Traduzido pela Google a partir da Carta Olímpica


terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Almas ❤ gémeas, Sempé

A minha Praia Grande