segunda-feira, 31 de maio de 2010

Dia da Criança & Operação Nariz Vermelho

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Operação Nariz Vermelho na EBI André de Resende

Ajude, vai ver que também lhe faz bem!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Operação Nariz Vermelho na EBI André de Resende



Uns palhaços maravilhosos criados pelo 5ºC com as professoras-artistas Rita David e Zé Diogo! Um espectáculo!!!
Obrigada, meninos...

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Netiquette, que é como quem diz, educação na Net

  • Regra 1: Lembre-se da sua natureza de ser humano. Trate os outros como gostaria de ser tratado.
  • Regra 2: Adopte os mesmos padrões de comportamento que tem na vida real.
  • Regra 3: Respeite o contexto em que se encontra.
  • Regra 4: Respeite a disponibilidade e capacidade técnicas dos outros.
  • Regra 5: Seja simpático e competente.
  • Regra 6: Partilhe conhecimento especializado.
  • Regra 7: Ajude a controlar o choque de opiniões extremadas.
  • Regra 8: Respeite a privacidade dos outros.
  • Regra 9: Não abuse do seu poder.
  • Regra 10: Seja compreensivo para com os erros dos outros.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Eu li... Eu sei! este ano é assim

Só para lembrar, dia 1 de Junho!

domingo, 23 de maio de 2010

"O destino dos animais é muito mais importante para mim do que o medo de parecer ridículo." - Émile Zola

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Reencontrar os amigos séculos depois... imagine-se! Facebook, do melhor!

sábado, 15 de maio de 2010

Não desistas...

sexta-feira, 14 de maio de 2010

15 DE MAIO, DIA DA FAMÍLIA

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Depende da posição...

Fazê-lo parado fortalece a coluna,
de barriga para baixo estimula a circulação do sangue,
de barriga para cima é mais agradável,
fazê-lo sozinho é enriquecedor, mas egoísta,
em grupo pode ser divertido,
no w.c. é muito digestivo,
no automóvel pode ser perigoso…
Fazê-lo com frequência
desenvolve a imaginação,
a dois, enriquece o conhecimento,
de joelhos, torna-se doloroso…
Enfim, sobre a mesa ou sobre a secretária,
antes de comer ou à sobremesa,
sobre a cama ou numa rede,
despidos ou vestidos,
na relva ou sobre o tapete,
com música ou em silêncio,
entre lençóis ou no roupeiro:
Fazê-lo é sempre um acto de amor e de enriquecimento
Não importa a idade, nem a raça, nem o credo, nem o sexo, nem a
posição económica...

*Ler é um prazer!!!!*

Finallmente em Évora

Alice, agora uma rapariga de 19 anos, persegue um pequeno coelho e, tal como dez anos antes, entra na magia do País das Maravilhas. Aí, ela vai reencontrar os seus velhos amigos: o Coelho Branco, Tweedledee e Tweedledum, a Lagarta Absolem, o Gato Cheshire e o extravagante e dedicado Chapeleiro Louco.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Ainda José Régio, "Cântico Negro"

"Vem por aqui" - dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...

A minha glória é esta:
Criar desumanidade!
Não acompanhar ninguém.
- Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe

Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...

Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...

Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tectos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...

Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém.
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções!
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou.
É uma onda que se alevantou.
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
- Sei que não vou por aí!

Adília Lopes, a descobrir


As minhas jóias são jóias
Mesmo que sejam muito más.

José Régio, sempre actual!


segunda-feira, 10 de maio de 2010

Um presente especial... obrigada!

domingo, 9 de maio de 2010

O meu quarto, Rita Amaro


Este espaço que vou descrever é muito importante para mim: o meu quarto.

No meu quarto tenho a minha cama, que é grande. Por cima da minha cama tenho um candeeiro.

À frente da janela tenho a minha camilha, onde às vezes faço os trabalhos de casa.

Ao lado da camilha, tenho a televisão, que está por cima da cómoda.

Tenho estantes ao lado e à frente da minha cama.

Gosto muito do meu quarto, é um espaço onde posso brincar, trabalhar e muitas outras coisas.

Eu adoro-o.

E o sonhador ficou suplente no concurso mas sonha...


A descrição do automóvel que eu gostaria de ter no futuro

Vou falar do automóvel que gostava de ter no futuro.

Gostava de ter um comando para o ligar, em vez de uma chave. Com o comando podia ainda mudar a cor do carro, o seu aspecto por dentro e por fora e as suas capacidades. A sua velocidade máxima seria 450 Km/h, mas claro que não andaria na estrada a esta velocidade.

O carro teria com certeza suporte para copos, almofadas para a cabeça e para as costas e apoio para os pés, só o condutor não teria apoio para os pés, porque teria de estar a carregar nos pedais. Por fim teria um dos rádios melhores do mundo e bastante caro.

Assim seria o meu carro

Diogo Amaro


Operação Nariz Vermelho na EBI André de Resende

Papa Bento XVI em Portugal

O Diogo a preparar-se para o desempate no concurso O Leitor é um Sonhador

sábado, 8 de maio de 2010

Isabel Allende