terça-feira, 31 de março de 2009

Os ais de Mário Viegas, para os mais velhos!

segunda-feira, 30 de março de 2009

I'm the only one! e o último capítulo...



Mensagem do 2 de Abril de 2009 - Dia Internacional do Livro Infantil




Eu sou o mundo

Eu sou o mundo e o mundo sou eu,
porque, com o meu livro,
posso ser tudo o que quiser.
Palavras e imagens, verso e prosa
levam-me a lugares a um tempo próximos e distantes.


Na terra dos sultões e do ouro,
há mil histórias a descobrir.
Tapetes voadores, lâmpadas mágicas,
génios, vampiros e Sindbades
contam os seus segredos a Xerazade.


Com cada palavra de cada página
viajo pelo tempo e pelo espaço
e, nas asas da fantasia,
o meu espírito atravessa terra e mar.


Quanto mais leio mais compreendo
que com o meu livro
estarei sempre
na melhor das companhias.

Hani D. El-Masri

Tradução: José António Gomes

Manuel Alegre em Abril

Só porque é giro! E sabe a Páscoa...

domingo, 29 de março de 2009

G'anda Cromo...

Só se morre uma vez!

IRS!

Destine 0,5% do seu IRS liquidado para a Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Como são feitos os gémeos...

Get Back - uma velharia dos Beatles

segunda-feira, 23 de março de 2009

Avó é...

'Uma Avó é uma mulher que não tem filhos, por isso gosta dos filhos dos outros. As Avós não têm nada para fazer, é só estarem ali. Quando nos levam a passear, andam devagar e não pisam as flores bonitas nem as lagartas. Nunca dizem 'Despacha-te!'. Normalmente são gordas, mas mesmo assim conseguem apertar-nos os sapatos. Sabem sempre que a gente quer mais uma fatia de bolo ou uma fatia maior.
As Avós usam óculos e às vezes
até conseguem tirar os dentes. Quando nos contam historias, nunca saltam bocados e nunca se importam de contar a mesma história várias vezes. As Avós são as únicas pessoas grandes que têm sempre tempo. Não são tão fracas como dizem, apesar de morrerem mais vezes do que nós. Toda a gente deve fazer o possível por ter uma Avó, sobretudo se não tiver Televisão'.

domingo, 22 de março de 2009

Um Pessoa colorido chegou à Escola André de Resende pela mão do 6ºF

sábado, 21 de março de 2009

Limoeiro, Laranjeira, Pessegueiro, Cerejeira, Jacarandá, Pinheiro... as árvores do meu jardim






sexta-feira, 20 de março de 2009

Se eu pudesse mudar o Mundo...



Se eu pudesse mudar o Mundo tudo era diferente, ladrões, monstros, traficantes, nada disto existia. As crianças brincavam e sonhavam... O Mundo era como uma borboleta de mil cores, havia fantasia, felicidade e não havia uns mais do que outros.
Toda a gente tinha o mesmo dinheiro e não havia instituições para crianças, porque ninguém abandonava os filhos, nem coisas do género. Quem morresse era de felicidade e contente por saber que os seus filhos seriam algo de bom... mas nunca ninguém consegue afastar os monstros das crianças que não podem sonhar...

João, um menino triste.
Estes são uns monstros coloridos, são monstros, mas coloridos e destes não temos medo! E os outros, João... temos de os ir afastando, um a um, e não desistimos até os afastarmos todos!

Chegou a Primavera




O Olho de Deus

quarta-feira, 18 de março de 2009

Amanhã é dia do Pai

«O meu pai podia ser um doutor ou um atleta, podia ser um dançarino ou um grande cantor. Mas é o MEU pai, que há-de gostar sempre de mim.»





E Poesia no CCB

Festa Desenho e Paisagem - A festa da Primavera no Jardim Gulbenkian - 21 de Março

terça-feira, 17 de março de 2009

Solidão

segunda-feira, 16 de março de 2009


"Num tempo em que não há caminhos feitos, todos podem andar por todo o lado e comer maçãs com cheiro de maçã!
Uma mãe adormece a filha com uma canção e histórias vindas dos montes do Norte com cheiro a pão de forno e cores de lantejoulas de ciganas… Era uma vez… Uma formiga chamada Matilde farta de seguir o carreiro e com um sonho: deitar-se de barriga para o Sol e não pensar no Inverno, nem sequer no dia de amanhã!
- E depois?
Depois a mãe continua a contar. A menina ri! E, todas as noites, adormece no meio de um abraço ao som do canto da mãe que espanta o medo dos lobos."

Outras histórias

sábado, 14 de março de 2009

My sweet Lord

Este merece ser publicado... A EXCOMUNHÃO DA VÍTIMA



I
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV
Depois que houve o estupro,
A menina engravidou.
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V
O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão.

VI
Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII
É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII
Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:
Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX
Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X
E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:
Dom José excomungou
A equipe de plantão,
A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,
Que por certo perdoou,
O arcebispo reservou
A vaga de sacristão.

Miguezim de Princesa

quarta-feira, 11 de março de 2009

Era - Angel

Yann Thiersen - Comptine d'un autre été

terça-feira, 10 de março de 2009

Dia Nacional da Epilepsia 11 de Março


Este ano vamos criar o Dia Nacional da Epilepsia e precisamos da sua Colaboração para assinar a Petição e angariar 5000 assinaturas!

Com a instituição do Dia Nacional da Epilepsia pretendemos promover o diálogo social em torno da Epilepsia e a mudança de atitudes menos favoráveis e informação da População Portuguesa na expectativa de promover a qualidade de vida e da pessoa com epilepsia e dos seus familiares.

Como Assinar a Petição?

Através da Internet: Petição para Instituir o Dia Nacional da Epilepsia que está disponível em http://www.peticao.com.pt/dia-nacional-epilepsia

A Cidadania pratica-se! Divulgue esta iniciativa!

Mais um septuagenário! Em DVD a 13 de Março

segunda-feira, 9 de março de 2009

Um desenho do Rui

50 anos... e cada vez mais pirosa!

domingo, 8 de março de 2009

Tu nunca nos abandonarias... Pois não Noca?

Dia da Mulher, como se não o fossem todos os dias...

Não nascemos mulher : tornamo-nos mulher.

O Segundo Sexo, Simone de Beauvoir


Maria Campaniça

Debaixo do lenço azul com sua barra amarela

os lindos olhos que tem!

Mas o rosto macerado de andar na ceifa e na monda

desde manhã ao sol-posto,

Mas o jeito

das mãos torcendo o xaile nos dedos

é de mágoa e abandono...

Ai Maria Campaniça,

levanta os olhos do chão

que quero ver nascer o sol!

Manuel da Fonseca

quinta-feira, 5 de março de 2009

Isabel Alves Pinto, para descobrir brevemente!

Rui, põe-te bom depressa!

A Cigarra e a Formiga, uma agradável surpresa!

quarta-feira, 4 de março de 2009

Meninas... esta é para nós!

Meninos! Para onde foi o Zezinho? Está na feira do livro...

terça-feira, 3 de março de 2009

E acabamos o dia em beleza...

Um Chocolatinho, já agora!

A Casinha de Chocolate e outras coisas deliciosas na Feira do Livro na EBI André de Resende

Até dia 6!!! A não perder!

segunda-feira, 2 de março de 2009

For the birds - Pixar - E assim se apanha um esticão!

Calma!

Mais poesia do Brasil! Lindo!

Duas dúzias de coisinhas à-toa que deixam a gente feliz

Pintinho saindo do ovo

Começar caderno novo

Alegria do meu povo

Espaguete al dente
Um pé de meia quente

Melancia sem semente

Acordar com cafuné

Visita pela chaminé

Estalar os dedos do pé

Queijinhos vindos da França

Menina loira com trança

Dom Quixote e Sancho Pança

Barquinho na enxurrada

Queijo com goiabada

Beijinhos da namorada

Joaninha no nariz

Respingo de chafariz

Fazer um amigo feliz

Estrelinha piscando no céu

Melar o dedo no mel

Abrir clipe de papel

Alguém sempre por perto

Um saco de bombom aberto

Uma rima que deu certo.
E agora pra terminar não posso deixar de falar
O que é belo e irradia
Luz , perfume e harmonia de noite, de tarde ou de dia...
é a minha amiga "Luzia"



Outras duas dúzias de coisinhas
à-toa que deixam a gente feliz

Passarinho na janela

Pijama de flanela
Brigadeiro na panela
Gato andando no telhado

Cheirinho de mato molhado
Disco antigo sem chiado
Pão quentinho de manhã
Dropes de hortelã

O grito do Tarzan
Tirar sorte no osso

Jogar pedrinha no poço
Um cachecol no pescoço

Papagaio que conversa
Pisar em tapete persa
Eu te amo e vice-versa
Vaga-lume aceso na mão
Dias quentes de verão

Descer pelo corrimão

Almoço de domingo

Revoada de flamingo

Herói que fuma cachimbo

Anãozinho no jardim

Lacinho de cetim

Terminar o livro assim.


Otávio Roth

domingo, 1 de março de 2009

Espantoso!!! Magnificent!!! U2 de volta aos telhados!

Março


Bodas em Março é ser madraço.
Em Março, esperam-se as rocas e sacham-se as hortas.

Em Março, tanto durmo como faço.
Inverno de Março e seca de Abril, deixam o lavrador a pedir.
Março duvidoso, S. João farinhoso.

Março, marçagão, manhãs de Inverno e tardes de Verão.