quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

O Mundo em 10 '



Para começar a pensar neste ano que começa às treze badaladas

Recomeça….

Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade.

E, nunca saciado,
Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar.
Sempre a sonhar e vendo
O logro da aventura.
És homem, não te esqueças!
Só é tua a loucura
Onde, com lucidez, te reconheças…

Miguel Torga

ou assim...


Começar de novo


Começar de novo
E contar comigo
Vai valer a pena
Ter amanhecido

Ter me rebelado
Ter me debatido
Ter me machucado
Ter sobrevivido

Ter virado a mesa
Ter me conhecido
Ter virado o barco
Ter me socorrido

Começar de novo
E contar comigo
Vai valer a pena
Ter amanhecido


Sem as tuas garras
Sempre tão seguras
Sem o teu fantasma
Sem tua moldura

Começar de novo
Sem tuas escoras
Sem o teu domínio
Sem tuas esporas
Sem o teu fascínio

Começar de novo
E contar comigo
Vai valer a pena
Já ter te esquecido
Começar de novo

Ivan Lins e Vitor Martins


segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Acabadinhos de chegar da Bélgica e sem tradução!!!


Obrigada Luísa e António!

sábado, 27 de dezembro de 2008

Para as queridas e queridos amigos, um brinde ao ano que se anuncia, com muita "Esperança" e todo o nosso carinho. Tânia e Gabriel

ESPERANÇA
de Mário Quintana

Lá bem no alto do décimo segundo andar do ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenes
Todas as buzinas
Todos os reco-recos
Tocarem
Atira-se
E
Ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente
Incólume na calçada,
Outra vez criança....
E em torno dela
indagará o povo:
como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá(é preciso dizer-lhes tudo de novo)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
Meu nome é
ES-PE-RAN-ÇA

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Dia de Natal

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Nem tudo é doce... pelos que não têm Natal...

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

A dançar por esse Mundo fora...

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Obrigada, Gabriel, e um Bom Natal para ti...

O grande encontro



Uma noite, estava com insônia, tentando dormir, vi um vulto! Achei que era um ladrão, mas quando cheguei mais perto, me impressionei! Era o Papai Noel!! Não acreditei no que vi! Com 11(onze) anos, logicamente, para mim, o Papai Noel não existia!

Ele ainda não tinha me visto. Fui me aproximando. Cheguei bem perto e... Ele me viu. Fui correndo para o quarto e peguei o meu telefone celular para tirar uma foto. Mas, ele não estava mais lá. Então tive uma surpresa! Ele estava bem atrás de mim! Tentei tirar umas fotos, mas não consegui. Ele desviava. Então, fui conversar com ele.

Ele me explicou muitas coisas sobre o Natal.

Explicou-me que o Natal é a comemoração do nascimento de Jesus.

Explicou-me que o Natal não é só ganhar presente (como eu achava), mas, que é uma época de paz, amor, confraternização.

Ensinou-me muita coisa sobre o natal.

Infelizmente, estava na hora dele ir. Nos despedimos. Ele me deu um presente, agradeci e logo depois, ele se foi.

Fiquei pensando se isso já aconteceu com alguém ou somente comigo. Mas isso não importa. O que importa é que é Natal. Época de paz, amor, confraternização e encontros inesquecíveis.



Gabriel Mendes Bergamaschi

Niterói, dezembro de 2008.